Blog
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Blog
voltar \ Vender uma casa e comprar outra ao mesmo tempo – explicamos como

Vender uma casa e comprar outra ao mesmo tempo – explicamos como

27 jan 2020
Vender uma casa e comprar outra ao mesmo tempo – explicamos como
Fonte: Idealista News

Vender e comprar uma casa ao mesmo tempo é o sonho de muitas pessoas. O processo não é tão complicado como se pensa, mas exige alguma paciência. Uma das regras de ouro passa por não tomar, em nenhum momento, decisões precipitadas, e avaliar bem os termos de cada negócio.

Com a ajuda da agência imobiliária Housefy, apresentamos-te algumas dicas que deves ter em conta durante o processo.

Vender para comprar

O principal entrave será a separação dos dois passos, segundo a empresa. Isto é, enquanto se procura pela nova casa, é necessário que também se procure pelo comprador. O primeiro conselho é não realizar a compra do novo imóvel até que o contrato de promessa compra e venda do atual esteja assinado.

Tendo em conta que esta primeira fase poderá ser demorada e levar a decisões impulsivas, “é pertinente a elaboração de uma lista com todas as etapas e documentação, de forma a facilitar a organização e o foco ao longo de todo o processo”. A lista deverá ter em conta:

  • A mudança
  • Os impostos e documentação necessária à venda de uma casa
  • Os impostos e documentação necessária à compra de uma casa
  • Despesas da hipoteca
  • Possível compra de novo mobiliário
  • Possíveis gastos em obras/reparações

Tempo

Será importante salvaguardar o tempo, sobretudo se a venda acontecer antes da compra é recomendável, por isso, fazer um acordo de 6 meses com o comprador entre a venda e a entrega definitiva da chave.

A hipoteca

O cenário ideal e mais fácil será para quem já tiver a atual casa paga, visto que apenas terá de realizar uma nova hipoteca para a nova. Ainda assim, uma vez que por norma os empréstimos são de 30/40 anos, a situação normal será que ainda existam prestações por liquidar. Neste caso, diz a agência, existem três opções a ter em conta:

  • Cancelamento da hipoteca atual: implica pagar a totalidade do remanescente do empréstimo e a respetiva comissão de cancelamento;
  • Sub-rogação da hipoteca: a dívida passa para o novo proprietário, ao substituir o credor na titularidade;
  • “Hipoteca Ponte”: junção da hipoteca da casa por vender e da nova, até que a primeira seja vendida. “Esta opção ainda não é prática comum em Portugal, mas já se encontra disponível em bancos estrangeiros que operam no país. A mesma foi pensada precisamente para os casos de quem quer vender e comprar ao mesmo tempo”, indica a Housefy.

Permuta

A permuta permite uma poupança no crédito e consequente hipoteca. Ao fazer troca por troca, o valor do imóvel é abatido no outro e vice-versa, reduzindo significativamente a taxa de esforço. Ainda assim, há forte probabilidade de o banco aumentar o spread ou obrigar a liquidação do empréstimo anterior e contratação de um novo.

No que diz respeito ao IMT, e caso exista uma diferença no preço dos imóveis, este imposto só irá incidir na diferença declarada de valores. Se o valor for igual, os proprietários ficam livres deste encargo.

Veja Também