Blog
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Blog
voltar \ Spread, TAEG, TAN ou MTIC: qual a importância destes indicadores num crédito à habitação?

Spread, TAEG, TAN ou MTIC: qual a importância destes indicadores num crédito à habitação?

06 ago 2020
Spread, TAEG, TAN ou MTIC: qual a importância destes indicadores num crédito à habitação?
Descodificamos estas siglas e explicamos qual a sua importância durante o processo de seleção de um crédito para a compra de casa. Fonte: Idealista News

Comprar uma casa é um passo muito importante e que deve ser muito bem ponderado. O processo envolve algumas burocracias e claro, muita "papelada". A linguagem também pode ser demasiado técnica e de difícil compreensão para o consumidor, dificultando a escolha e comparação das propostas de crédito à habitação de vários bancos. Importa, por isso, descodificar alguns indicadores, e explicar porque é que são tão importantes na hora de tomar uma decisão. Eis algumas das siglas mais comuns "trocadas por miúdos"

  • Spread

Nos créditos à habitação, o spread é a margem definida pelos bancos a aplicar ao montante emprestado. Por norma, o spread varia de acordo com risco implícito no crédito (perfil de cliente, garantias prestadas, etc).  

O spread é um dos elementos, juntamente com o indexante (Euribor), que compõe a Taxa Anual Nominal (TAN), explicam desde o idealista/créditohabitação.

  • TAN 

A Taxa Anual Nominal (TAN) é a taxa de juro do empréstimo, a qual corresponde ao conjunto da euribor e do spread (TAN= spread + indexante).  Nos créditos com taxa de juro fixa, a TAN corresponde à taxa fixa mais o spread, se aplicável. 

A TAN, por si só, não representa o custo total do crédito, é apenas uma das variáveis que compõe a TAEG, representativa do indexante e da margem da instituição de crédito. 

  • TAEG 

A Taxa Anual de Encargos Efectiva Global (TAEG) permite percecionar os encargos que vais ter com o crédito à habitação, uma vez que aglomera todos os custos do empréstimo, nomeadamente despesas, comissões ou seguros. Basicamente, esta taxa mede o custo do empréstimo face ao montante emprestado. 

A TAEG permite comparar diferentes créditos de forma eficaz, desde que as suas características sejam as mesmas, isto é, o mesmo prazo, montante e modalidade de reembolso. 

  • MTIC 

O Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC) é outro indicador que "deves utilizar para efetuares uma comparação entre várias propostas de crédito", recomendam ainda os especialistas do idealista/créditohabitação.

O MTIC reflete o montante total que vais pagar ao longo de todo o período do empréstimo, uma vez que inclui todas os custos do crédito (juros, comissões, impostos e outros encargos). Este indicador tem maior relevância no início do crédito, uma vez que alterações na taxa de juro vão influenciar o MTIC. 

Nas FINE's, o valor do MTIC é reforçado com a apresentação do valor a pagar por cada euro que pediste emprestado.

Veja Também